Dia da conscientização contra a obesidade mórbida infantil

/ / Dia da conscientização contra a obesidade mórbida infantil

Dia da conscientização contra a obesidade mórbida infantil

3 de junho é o dia da conscientização contra a obesidade mórbida infantil. O principal objetivo desta data, como o próprio nome sugere, é conscientizar a população sobre os cuidados necessários para combater esta doença que afeta milhares de crianças em todo o mundo.

De acordo com a Organização Mundial Da Saúde (OMS), combater a obesidade infantil é um dos principais desafios para o século XXI.

 

Obesidade infantil: define-se obesidade infantil quando o peso corporal da criança está 15% acima do peso médio correspondente para sua idade.

 

  • Uma em cada 3 crianças sofre de algum grau de obesidade no Brasil.
  • Entre 2008 e 2013, houve um aumento de 79% de crianças obesas na faixa de 0-5 anos no país.
  • Em 2025, a previsão é de 12 milhões de crianças com algum grau de obesidade no Brasil.
  • Um estudo europeu demonstrou que, ao atingir 18 anos, uma criança gastou 3 anos de sua vida em frente a um dispositivo de mídia, como celular ou televisão. Mais ou menos 7 horas por dia.
  • No Brasil, estima-se que as crianças fiquem cerca de 20 horas semanais em frente a estes dispositivos.

 

Fatores de risco para desenvolver obesidade:

 

  • Hábitos alimentares;
  • Genética;
  • Sedentarismo;
  • Distúrbios psicológicos: ansiedade e depressão;
  • Doenças endócrinas;
  • Distúrbios do sono.

 

Grupos de risco:

 

Filhos de pais obesos: Além da genética, essas crianças entram em contato desde cedo com comidas calóricas e um estilo de vida mais sedentário;

 

Crianças que comem muito fora de casa: Ao comprar um lanche na escola por exemplo, é muito provável que a criança opte por uma opção mais gordurosa e açucarada, como pães e frituras. Os pais devem observar e intervir na alimentação dos filhos, orientando-os e mandando opções saudáveis para serem consumidas durante o dia fora de casa, por exemplo.

 

Consequências futuras:

 

Curto prazo: A criança obesa pode desenvolver: asma, apneia do sono, problemas ortopédicos, disfunção do fígado, acne e distúrbios do humor como depressão e ansiedade.

 

Longo prazo: Ao longo dos anos, é possível que a criança desenvolva: Diabetes, pressão alta, doenças cardiovasculares e diversos outros problemas como depressão.

 

Dicas de saúde:

 

  • Substituir alimentos de fast-foods por uma dieta equilibrada, rica em nutrientes naturais, vegetais, legumes, frutas e líquidos.
  • Estimule seu filho a fazer atividades físicas: Brincadeiras como pega-pega, queimada, bicicleta, natação, patins, skate, pular corda auxiliam na perda de peso. Além disso, o esporte gera sociabilidade, desenvolve coordenação motora, estimula criatividade, melhora condicionamento físico e o humor.
  • Ao perceber mudanças no peso do seu filho, procure um especialista. Depois dos 10 anos, a perda de gordura é muito mais difícil.
2018-06-04T21:19:35+00:00 junho 4th, 2018|