Procura por Cirurgias Plásticas aumenta no outono e inverno.

/ / Procura por Cirurgias Plásticas aumenta no outono e inverno.

Procura por Cirurgias Plásticas aumenta no outono e inverno.

Além do período em que se usa mais roupas para cobrir o corpo durante recuperação, férias escolares ajudam na hora de procedimentos como otoplastia e desvio de septo

Com a chegada do outono e dos dias mais frios, o número de cirurgias plásticas e corretivas aumenta em até 50% e em algumas cidades do país esse número é ainda maior, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O estudo também revela que o aumento nas clínicas chega até 60%, em média, em São Paulo.

Esse grande aumento no número de cirurgias plásticas acontece por causa de três motivos: recuperação completa até a chegada do verão, época de férias e temperatura mais baixa.

Com o clima mais ameno, fica menos incômodo utilizar acessórios necessários no pós-operatório, como ataduras e cintas. Além disso, por estar mais frio, é mais fácil e confortável esconder as cicatrizes e os curativos. A estação também é mais propícia ao repouso, que é imprescindível para que o paciente se recupere.

Outro fator que influencia o crescimento da procura é o tempo ideal de recuperação até a chegada do verão. A grande parte das cirurgias exige, em média, seis meses de repouso e cuidados até que a pessoa possa voltar à rotina sem preocupações. Na maioria dos casos, em 30 dias o paciente já está recuperado, porém, para entrar na água do mar ou expor a cicatriz ao sol, por exemplo, é preciso, no mínimo três meses.

Além disso, os meses de junho e julho coincidem com o período de férias escolares, o que torna a época ideal para cirurgias como a otoplastia ou correção do desvio do septo, procedimentos comuns em alguns jovens. Para quem pretende fazer alguma dessas cirurgias, a dica é marcar a operação antecipadamente e adiantar todos os exames médicos.

Apesar das diversas vantagens dessa época do ano para as cirurgias plásticas, nada impede que esses procedimentos sejam realizados em outras estações. O importante é passar por um acompanhamento médico e seguir à risca todas as orientações dos profissionais da saúde.

 

Fonte: CBN Foz

2015-07-05T19:32:46+00:00 julho 5th, 2015|